quarta-feira, dezembro 31, 2008

Adeus 2008!

À semelhança do que fizemos aqui resolvemos fazer um balanço deste último ano...
Em 2008 conseguimos atingir muitos objectivos. Alguns anteriores a 2008 outros estipulados ainda nesse ano.
Conseguimos superar os 4 muitas das dificuldades que foram aparecendo.
Conseguimos pagar sempre as nossas despesas.
Conseguimos manter o lema deste blog: «Um post por dia, faz amigos e trás alegria!», apesar do tempo se ter escoado pelas nossas mãos muitas vezes. E nunca fizemos batota!
Conseguimos fazer mais amigos e fortalecer alguns laços de amizade já existentes.
Conseguimos reencontrar amigos há muito desaparecidos.
Conseguimos finalmente ver o tio Rafael a ter a sua casa e a sua família. Fomos ao casamento.
A mamã conseguiu ultrapassar a «fase» ferida no colo do útero: exames, perdas de sangue, tempos de espera no hospital, lágrimas, suspense nos resultados, um quase desmaio enquanto conduzia para casa depois da biópsia, etc.
Conseguimos ultrapassar dois internamentos (de 4 e e 5 dias) e uma estadia de 12h no Serviço de Observação.
A Joana conseguiu voltar a respirar depois de uma paragem respiratória por longos segundos nas urgências (antes de ficar internada).
O papá conseguiu continuar a trabalhar apesar de ter mudado de empresa.
Conseguimos criar um REINO, o nosso... E conseguimos realizar os sonhos de muitas pessoas grandes e pequenas...
Conseguimos ultrapassar grandes sustos desde faltas de ar, bronquiolites, biópsias, febres, conjuntivites, diarreias, dores nos pulsos, rinites, alergias, convulsões (?), etc.
Conseguimos baptizar a mana e ter connosco as pessoas que queríamos.
Conseguimos manter-nos controlados quando ora um, ora outro carro tinham que ir ao mecânico (e olhem que foram muitas vezes!).
O Tiago conseguiu superar fisicamente o facto de ter partido a perna o ano passado.
O Tiago conseguiu dar dois passeios de ambulância este ano (infelizmente, mas conseguiu).
Conseguimos fartar-nos de aerossóis, comprimidos, bombas expansoras, exames com choques eléctricos, monitores de apneia, testes de alergologia, ecografias, análises ao sangue, análises à urina...
Conseguimos até superar o internamento de 3 dias do Sushi (gato) e pagá-lo!
Conseguimos crescer, parece que todos cresceram para cima (alguns muito pouco, dependendo da idade) e nenhum para os lados...
Alguns já muito debilitados... mas conseguimos chegar juntos a 2009...
Bom, muito obrigado a todos pelas palavras de carinho, insentivo e de aconselhamento que nos deram este ano. Obrigado pelos emails, telefonemas, postais, miminhos, prendinhas, sms, mensagens no messenger e por se terem lembrado de nós.
Obrigado pelo apoio que muitas vezes só encontramos em vocês.
OBRIGADO e desejamos para todos o mesmo que desejamos para nós:
Um ano de 2009, não igual ao de 2008 mas MUITO MELHOR, todos o merecemos!
Adeus ano de 2008, que foste TÃO ou mais difícil que 2007 (irra!!) mas que acabaste, e esperamos que tenhas levado contigo todo o mal que nos poderia ainda acontecer.
Apesar de tudo, este ano ficará registado pelo baptismo da Joana... foi em Setembro de 2008!
*****
Adenda (10:18h) - E acabadinho de chegar ao móvel da sala...
(Ó mãe... dahhhhhh, não estavas a ver?)

terça-feira, dezembro 30, 2008

«Um olho no burro e outro no cigano»

Igor (Eeyore, no original em inglês), é um personagem da turma do Ursinho Pooh. É também conhecido como Ió ou Bisonho.
Igor é um burro cinzento (as vezes azulado) com pernas curtas, orelhas caídas e crina negra. Por alguma razão ele não tem uma cauda de verdade, usa então uma falsa presa por um prego e com um laço rosa na ponta.
Igor é conhecido por ser muito pessimista e resmungão. Quase nunca fica satisfeito nem entusiasmado com nada e quando acontece algo de bom costuma dizer: «incrível, nunca pensei que fosse correr bem».
Igor também costuma dizer coisas um tanto filosóficas como: «fim da linha... nada a fazer... sem esperança das coisas melhorarem... parece que é sábado à noite, lá em casa».
A comida preferida do Igor é alfafa/luzerna.
Ele mora numa casa de madeira que é frequentemente destruída e depois reconstruída.
A sua personalidade, curiosamente, fez dele um personagem muito querido pelos mais pequenos.
Igor, apesar de gostar muito dos seus amigos, não parece possuir um melhor amigo, alguém por quem ele sinta uma afeição especialmente forte.
Por outras palavras, gosta de todos igualmente.
O que tem isto a ver com um cigano?
Pois bem, no meu anOversário a Ivone deu-me um peluche igual a este mas pequeno/de mão, que adorei (por causa dele aprendi a dizer «cão») e levei-o depois para o hospital.
Estive lá 4 dias como sabem, e dois deles na enfermaria onde me puderam num quarto com um ciganinho (da minha idade mas com menos 2 kg) que estava com bronquiolite também.
Não é que ele tossia noite e dia?
Nestes dois dias... estive então com «um olho no burro (ADORO) e outro no cigano!»
Agora percebi este provérbio...
*****
Foi na enfermaria que aprendi a dizer «vvva»(ca), «vvva»(ca)...
Foi por causa de uns mobiles e de umas aplicações que estavam nos vidros das janelas.

segunda-feira, dezembro 29, 2008

E a minha prendinha

Fotos excluídas.
... que eu fiz no infantário... tem mesmo a minha cara!!!
Aliás tem a minha cara em cada face do cubo, e lá dentro... alguns bombons!
Gostaram? São servidos?

domingo, dezembro 28, 2008

Os três terríveis porquinhos

«Recriação muito original da célebre história dos três porquinhos, este álbum narrativo, ideal para primeiros leitores, segue e desvia-se simultaneamente do conto tradicional, evidenciando uma construção ficcional muito divertida. Recolocando em cena os irmãos porquinhos e retomando a sua acção principal – a construção de uma casa –, este texto possui ainda um Lobo cujo comportamento se desvia em absoluto do modelo habitual. Neste renovado texto, e numa linha criativa, aliás, bastante recorrente na literatura infantil contemporânea, o Lobo deixa de ser o vilão para agir de forma simpática, solidária, atenciosa, enfim, muito humana, em relação aos porquinhos traquinas.»

ADORAMOS histórias «ao contrário»!
Esta já faz parte da nossa modesta biblioteca...

sábado, dezembro 27, 2008

As nossas mãos

No dia 5 de Dezembro (um dia antes do anO da mana) acabámos (eu e a mamã) alguns desenhos para oferecer à família durante a festinha de anOversário da Joaninha.
Fiz desenhos para todos (depois mostro-vos alguns).
No fim, fizemos isto. pinturas, originais para todos também.
Como aconteceram tantas coisas entretanto, não tivemos tempo de vos mostrar esta obra de arte...

sexta-feira, dezembro 26, 2008

E foi Natal...

Aqui abriram-se muitas prendas... e na casa dos avós maternos, abriram-se (o Tiago fez a entrega - depois de identificar a primeira letra do nome que estava escrito em cada uma - à devida pessoa) muitas mais...
Cá, na consoada fomos ao todo 7 pessoas e em casa dos avós fomos 9.
É muitaaaaaaaaaaaa prenda...

quinta-feira, dezembro 25, 2008

E finalmente...

... a estrela foi ontem posta na Árvore de Natal (mais vale tarde do que nunca)...
Quisemos esperar até estar tudo nos eixos (mais ou menos)...
Costuma ser posta pelo membro mais novo, à excepção do ano passado, pois a Joana já nasceu depois da Árvore estar feita (ela era para nascer no Dia de Reis)...
Sim, a nossa «modesta» Árvore quase toca no tecto...
Aqui no Reino é assim, tudo em grande...
Ontem vieram cá os avós e tio paternos e hoje rumamos para casa dos avós maternos. Lá nos encontraremos com o tio Rafael e a tia Pipas, o primeiro Natal depois de casados.

quarta-feira, dezembro 24, 2008

Feliz Natal

É o que desejamos a todos que nos têm acompanhado e também aos que passam sem rumo certo.
Que tudo o que desejaram no Natal passado se tenha concretizado até este Natal... e que tenha até sido superado!
Muitos beijinhos da Família Já Cheguei directamente nas vossas bochechas!

terça-feira, dezembro 23, 2008

Grinalda de Natal

Fotos excluídas.

Vinda da sala da maninha.

No círculo que parece não ter nada, diz a dourado:

«Feliz Natal 2008»

O mesmo vos desejamos a todos. Obrigado por nos continuarem a acompanhar nos bons e maus momentos, tal como os que temos passado ultimamente.

Não conseguimos prometer visitar-vos a todos antes do Natal (temos muitas coisas que não conseguimos fazer devido aos internamentos, doenças e estadias no Serviço de Observação), mas temos-vos a todos no nosso coração...

segunda-feira, dezembro 22, 2008

Como aconteceu a convulsão (?)

Eu não queria falar mais nisto...
No entanto... iste blog é o nosso diário.
O tempo ajuda a esquecer... por isso resolvi registar tudo.
Perguntei à mamã, perguntei ao papá, perguntei à avó Clara e escrevi...
*****
A mana tinha tido alta do hospital perto das 14h depois de um internamento de 4 dias.
Cerca das 6h da manhã a Joaninha vomitou depois de se ter engasgado.
A mamã saltou da cama e pegou nela. Ela aproveitou o balanço e vomitou o berço, o chão e os cortinados das janelas.
A avó (tinha dormido cá) ficou com ela para que os papás pudessem pôr tudo para lavar.
Antes de recomeçarem a fazer a caminha de lavado a mamã veio dar-me o biberão.
Eu estava assustado e não lhe peguei avidamente como de costume.
«Tou assustado» - disse eu
A mamã pensando que eu ainda estava a sonhar disse: «sou eu filho, é a mamã...».
Como eu não respondia nem me acalmava a mamã resolveu abrir um pouco o estore.
O meu coração estava disparado e eu mantinha os braços dobrados para cima. A mamã reclinou-me para que eu a visse. Eu não focava, não olhava para ela.
A mamã destapou-me porque eu estava quente.
Reparou que eu tinha feito MUITO mais chichi do que aquele que a fralda podia aguentar. Mesmo nos dias em que isso acontece, o chichi nunca foi tanto...
Tirou-me as calças e ia tirar-me a fralda.
Eu não dizia nada de jeito... nem perceptível.
O papá veio.
A mamã colou-se atrás da minha cabeça e voltou a dizer:«olha para a mãe». Eu revirei os olhos. Não ouvi ela repetir isto vezes sem conta...
Talvez o papá me tenha tirado a fralda encharcada e a tenha ido pôr no lixo.
Talvez tivesse sido nesta altura que ele estava a enxuggar o chão da cozinha. Sim, a máquina de lavar a louça tinha disparado o quadro da electricidade na noite anterior e tinha enchido a cozinha de fumo.
A mamã chamou por ele duas vezes, a terceira vez já o chamou a chorar.
Eu não respondia, parecia ter a cara inchada, estava baralhado. A mamã entrou em pânico.
O papá pediu-lhe que se acalmasse e fosse buscar o termómetro (eu parecia quente mas estava tão tapado antes da mamã chegar... podia ser de estar a dormir), a avó entrou no quarto com a maninha ao colo. Acho que o estor já estava todo levantado agora. Havia já claridade lá fora.
A avó assustou-se muito. A Joana não chorou apesar das lágrimas dos adultos. Esteve sempre ao colo da avó.
Penso que o papá lhe disse para não se aproximar muito de mim com a mana, pois não sabiam o que eu tinha...
O termómetro não chegou a apitar porque eu estava branco e o papá levou-me ao colo para o WC.
A mamã foi telefonar para o Dói Dói Trim Trim.
O papá sentou-me ao colo dele, à beirinha da banheira, molhou-me a cara e as pernas nuas com água fria.
Desmaiei. Quanto tempo? Talvez uns 15-20 segundos, mas quem contou o tempo?
A mamã soluçava enquanto falava com a enfermeira ao telefone. No meio do pânico desligou o telefone. Voltou a telefonar e foi atendida por um enfermeiro.
«Aguarde enquanto transfiro a chamada» disse ele depois de ouvir toda a «história».
Pouco depois a mamã voltava a repetir tudo a quem estava na ambulância do INEM.
Pouco depois telefonaram da ambulância. Precisavam de indicações mais precisas da localização da casa. A mamã acenou da janela depois de dizer que já os tinha avistado.
(A avó disse que a ambulância demorou mais de 1h a chegar.)
Eu continuava meio tonto apesar de já ter aberto os olhos.
Estava já na minha cama e tentavam vestir-me outra camisola (aquela tinha ficado molhada) e umas calças.
«Deite-o de lado» - disseram ao telefone.
Sim, eu já estava deitado assim. Foi uma das coisas que a mamã nunca se esqueceu das aulas de socorrismo, embora agora fosse difícil lembrar-se de tudo...
Ela já não estava a chorar. Vinha aí ajuda.
O pai foi-se vestir enquanto ela me tentava manter acordado. Eu só queria dormir.
A avó falava comigo também. A mana, ao colo, observava tudo com atenção.
(A avó disse que o meu corpo esta muito rijo/teso).
A mamã foi-se vestir. O papá ficou comigo.
A mamã abriu a porta da rua.
Entraram duas mulheres.
A temperatura no termómetro, medida enquanto os papás se vestiam marcava 37, qualquer coisa. A primeira vez marcou 36, qualquer coisa.
«Esses termómetros não são de confiar. Não têm daqueles de mercúrio?» - perguntaram.
Nós não tínhamos e nem elas. Usaram um igual ao nosso.
Nada de febre.
Eu não tinha batido com a cabeça, nunca tinha tido nada semelhante, não tinha injerido medicamentos, etc. etc. - disseram os papás.
O papá levou-me ao colo para a ambulância. Fomos pelas escadas do prédio (1º andar).
A mamã levou-me ao colo. O papá seguiu-nos no carro.
Eu não reagia.
«Não o deixe dormir» - dizia a enfermeira que estava a copiar os dados da minha caderneta de saúde. A outra ia a conduzir.
«Filho, olha para a mamã, estás numa ambulância, já viste?»
«Tiago? Filho?»
Ela bem me abanava e fazia cavalinho mas nada...
De repente ela lembrou-se:
«Tiago, olha, a menina está aqui a escrever uma carta ao Pai Natal, diz lá o que queres, para ela poder escrever ali...»
Eu abri os olhos e disse:
«O CAMIÃO DO FAÍSCA (Mc Queen)!!!»
(Já mo compraram, foi a única coisa que me fez abrir os olhos, vai ser uma surpresa no dia de Natal!)
Chegámos. A mamã ia a sair da ambulância comigo ao colo quando o papá apareceu e me amparou no colo dele.
«É por aqui» - disse a enfermeira (?).
A mamã nem sabia onde estava.
Entrámos logo para a triagem.
A mamã e o papá voltaram a ver os enfermeiros que até há uns dias tinham tomado conta da Joaninha.
«Está cá outra vez?» - disse a enfermeira Cláudia.
Perguntas e mais perguntas, respostas e mais respostas... outra vez.
Teste de glicémia (com direito a picada no dedo, ah pois chorei!) alto, para quem tinha bebido um biberão às 22:30h da noite anterior.
A enfermeira detectou e asinalou (com caneta de acetato azul, ainda cá estão os círculos) umas petecas (pintas vermelhas devido ao esforço) no meu corpo.
Já tinham chamado um pediatra. Eu já estva deitado numa maca, fora da triagem. Um sítio menos confuso e com menos luz.
Iria tirar sangue pela primeira vez. Foram logo três tubos.
Do meu lado direito estavam 3 pessoas (mamã, papá e auxiliar - deitada sobre as minhas pernas) e do meu lado esquerdo 2 (a enfermeira Cláudia tirou o sangue e uma auxiliar apertou-me/agarrou-me a mão). Fartei-me de chorar!
«Tira a perna de cima de mim» - disse eu ao pai. Eu sabia lá que era uma auxiliar!
Fiquei a soro, com direito a pensos, etc.
O pediatra chegou e disse que eu tive mesmo uma convulsão.
Fez-me uma teste em que me endireitava as pernas e me levantava pelo pescoço.
Uma das pernas ficava arqueada (repetiu este movimento 3 vezes depois de me endireitar as pernas). Talvez tenha sido isso que o levou ao veredicto. Ainda vou descobrir. Deve ser algum teste neurológico...
Fiquei ali até me mandarem para o Serviço de Observação (corredor paralelo). Os resultados das análises ao sangue estariam prontos dali a 1:30h.
Vomitei três vezes naquela manhã. Só água, no fim a bílis.
Deixaram-me comer três bolachas ao almoço, um chá quente açucarado ao lanche, 2 bolachas passados 30 minutos, mais 3 bolachas passados mais 30 minutos, uma canja ao jantar.
Saí do hospital cerca de 12h depois (entrei às 8:20h e saí às 20:34h).
Receitaram-me umas cânulas (Stesolid 5mg). Terão que me pôr uma no rabinho (e apertar bem) se eu tiver uma convulsão de mais de 3 minutos. Parece que é muito importante contar o tempo.
O electroencefalograma foi pedido pelo meu pediatra.
Vai ser no dia 5 de Janeiro. Será feito com prova de sono.
Ele diz que é comum acontecerem estas reacções anómalas do organismo, sem razão aparente, entre os 6 meses e os 6 anos de vida.
No dia anterior ao exame vou deitar-me à 1h da manhã e levantar-me às 5h.
Às 9h tenho que estar a cerca de 50km de casa, no laboratório que fará este exame (lá fazem E.E.G. a crianças).
*****
Na minha caderneta de saúde está escrito:
«16/12/2008 - S.O. Pediatria
Internamento de 12h por suspeita de convulsão febril. Durante o internamento esteve bem.
Petequía puntica mas dispersa, estável e rara.
Hemograma normal e PCR negativo.
Tem alta pelo médico assistente com terapêutica sintomática.»
*****
E hoje já vamos os dois para o infantário... ou direi antes INFECTÁRIO?

domingo, dezembro 21, 2008

Feliz Natal 2008

Feliz Natal!

Bonequinha para a sala da Joaninha

Aqui está a proposta da minha salinha.
Pediram à mamã para enfeitar esta menina do coro. Com ela, juntamente com as dos outros bebés fizeram uma Árvore de Natal (puseram-nas todas de maneira a formarem um triângulo e colaram-nas na parede). Acho que ficou bem gira...
*****
Amanhã o mano vai contar o que se passou na manhã em que teve a convulsão (?).
Se este blog é o nosso diário, tem que ficar registado...
*****
Fica aqui registado também que ontem, dia 21 DE DEZEMBRO DE 2008 o mano fez a maior birra dos seus 4 anos, 3 meses e 1 semana (ontem).
Foi em público, sem motivo (como são normalmente as birras) e teve direito a gritos, enchente de lágrimas, rouquidão e só faltou deitar-se no chão.
Deve ter durado quase 1h!
Fomos comprar um protecção para a cama da mana (que por motivo de doença ainda não mudou para o Bairro dos Pequenos - meu quarto), uma prendinha para ela, umas cuecas do Faísca Mc Queen para mim, e não conseguimos comprar mais nada por causa do escândalo.
Não o ouviram por aí?
*****
Temos as prendas quase todas compradas (faltam os avós paternos).
Faltam também fazer alguns embrulhos e este ano não vamos fazer o presépio... Não há disposição nem espírito natalício nos adultos.

sábado, dezembro 20, 2008

Joanês-Português e outros

Mamã - muitas vezes vem precedido de «À»: «À mamãaaaa.»
Papapapapa - Deve ser papá.
P P P - O mesmo que papa. O som não dá para escrever: mete os lábios para dentro e faz este som.
Tata - Notem bem: o mesmo que «chata», o que a mamã lhe chama às vezes e ela, respondona, retribui.
Chuchu - o mesmo que «chucha». Não diz mas reconhece.
Fraldinha - Não diz mas reconhece. Ri-se e procura-a.
À tá? - O mesmo que «onde está?». Em fase de treino.
Ti Ti - O mesmo que Tiago. Raramente diz.
Ó-ó - Em treino.
Shhhh - Mete o dedo mais em cima do olho do que em cima do nariz. Não diz, mas entende. Ultimamente mete mesmo o dedo dentro do nariz.
Bate palminhas - faz os gestos e olha para nós. Ri-se depois, quando dizemos «palminhas!».
Faz a «Pitinha põe o ovo» - Faz em nós e nela. Ultimamente faz nela própria mas com o polegar.
Beijinhos - Dá para o ar quando lhe pedimos. Nem sempre faz da mesma maneira, às vezes esganiça-se toda e sai um beijinho «chôcho». Por vezes até parece a boca de um peixe.
Turra - É com cada cabeçada... É só pedirmos! Por vezes é delicada, outras vezes agarra-nos as bochechas, dá-nos uma turra de mansinho e depois põe-nos a língua no nariz!
Cu-cu - Quando não se pode esconder atrás de nada, basta-lhe olhar para o outro lado. Depois volta a olhar para nós e fica à espera que digamos «cu-cuuu». É muito atrevida e passa a vida a provocar-nos com esta brincadeira.
Festinha - Nós pedimos e ela faz. Às vezes faz com força demais...
Biberão - Agarra o biberão e tira-o/sacode-o quando não quer mais.
Abracíiiiinho - Se lho pedimos ela encosta a bochecha ao nosso pescoço e fica à espera de ser abraçada e apertada.
Nã-nã-nã - Abana a cabeça, dizendo não, quando não quer alguma c0isa. Agora até já abana com o dedo também a dizer que não!
Aiaiai - Repete quando nos zangamos com ela.
Auuu - É como faz o gato (miauuu). Diz bem baixinho.
Caum - O mesmo que cão. Todos os animais são «caum». ADORA dizer!
Um háaa - Era o que dizia na enfermaria quando lhe perguntávamos pelo Tiago. O mesmo que «não há». Virava a palma da mão esquerda para cima e esticava o braço.
*****
Hoje a mamã tem «ordem de soltura» pois desde o dia 9 que não sai de entre 4 paredes, sejam as de casa, das urgências, do Serviço de Observação ou da enfermaria.
Mãe sofre!!

sexta-feira, dezembro 19, 2008

Ontem à tarde...

Foto excluída.
... estávamos assim...
A mamã está com cara de zombie daí não postarmos fotos dela. Afinal não queremos assustar ninguém...
(O pai foi para muito a Norte daqui. Chegou às 3:30h da manhã e saiu para trabalhar perto das 8:30h.)
*****
Vou fazer um electroencefalograma no dia 5 de Janeiro às 9h.
Na véspera terei que me deitar à 1h da manhã e acordar às 5h.
O exame é com prova de sono (da família toda, provavelmente).
Será que é hoje que a mamã me corta o cabelo? É que bem desenrolado já me chega aos ombros e ao nariz... e não quero ter que ficar o resto da minha vida a tirar aquele gel que põem na cabeça para fazer o tal exame...

quinta-feira, dezembro 18, 2008

Sessão fotográfica

Fotos excluídas.

(Fotos do dia 6 de Dezembro)

Foi difícil mas conseguimos.

A Joaninha não se ri com facilidade... e eu só a cobria de beijos!

*****

Ontem foi a consulta dos 12 meses da mana.

Tudo normal. Decréscimo no percentil do peso (de 75 para 50) pois em Setembro pesava 9,140Kg e ontem 9,400Kg.

Mede 72,5cm.

Já não faz esforço para respirar. Hoje é a última sessão de ginástica respiratória.

O pediatra pediu um electroencefalograma para mim uma vez que não se detectou o motivo da convulsão.

Agora só nos falta o espírito natalício que não o conseguimos encontrar, embora isto pareça/parecesse o «Natal dos Hospitais» aqui em casa...

A maninha ainda nem sequer pôs a estrela na Árvore de Natal...

quarta-feira, dezembro 17, 2008

ALTA do Tiago!

O maninho teve alta ontem às 20:32h.
Obrigado a todos mais uma vez pelos telefonemas, sms, e mensagens no msn..
Vamos tentar ainda hoje publicar uma foto dele no hospital tirada com o telemóvel.
Será provavelmente depois de almoço pois vamos à ginástica respiratória com a mana e depois à consulta dela às 12h.
*****
A sra. enfermeira fez-me esta cara com caracóis no penso que pôs por cima da pica do soro, e disse «está contente porque vai para casa»!

Esta noite o papá dormiu no meu quarto... na caminha que irá ser ocupada pela maninha.

Por enquanto nenhum de nós irá para o infantário.

Foto excluída.

Adenda by Tiago (10:23h) - Aqui está a foto prometida.

Amanhã prometemos publicar as fotos da nossa sessão fotográfica feita no dia 6 deste mês.

terça-feira, dezembro 16, 2008

«Convulsão?»

É isto que está escrito no relatório do médico...
Ele está bem disposto, eléctrico e COM FOME apesar de estar a soro!
Vomitou 4 vezes até cerca das 13h mais ou menos.
Entretanto já bebeu chá, comeu bolachas e um iogurte, e queria mais, mas é melhor ser aos poucos...
ANÁLISES TODAS COM RESULTADOS NORMAIS.
Estávamos com esperança que saísse hoje depois da canja das 19h, assim que a médica pudesse largar as urgências (que estão com 3h de atraso para atendimento), infelizmente quando eu estava agora a chegar a casa recebi a mensagem de que está com 38ºC de febre.
Continuo com esperança de ter OS MEUS DOIS PRÍNCIPES comigo ao mesmo tempo, em casa, ainda hoje...
Não sei mais o que dizer... Estou exausta, sem força, sem sono, sem fome, dormente...
(Natal? Qual Natal?)
*****
Adenda ao post anterior: Tinha a cama e a roupa toda urinada de manhã, e quando chegámos ao hospital a enfermeira detectou umas pintinhas vermelhas na pele que não desapareciam depois de se passar com o dedo por cima.
Disseram-me que quando aparecem acima da zona mamilar significam que houve um esforço: vómitos, tosse, ou outro qualquer...
Essas manchas não aumentaram de número nem de tamanho até agora.

Alta! TIAGO NAS URGÊNCIAS (adenda)

Foi dada ontem perto da hora de almoço.
Eu e a mamã chegámos a casa perto das 14h. Estávamos exaustas.
A noite foi horrível, vomitei-lhe em cima 3 vezes.
Felizmente, depois de uma noite agitada - bebi chá preto por uma seringa de 5 em 5 minutos durante cerca de 1h, - com aerossóis e cambalhotas «ventilânicas» à mistura, vimos o meu pediatra.
Fez-se luz...
Voltou a observar-me (depois de ter acompanhado a minha entrada no S.O. - que sorte!).
Vou fazer ginástica respiratória três manhãs (começa hoje). A consulta dos 12 meses foi adiada de 15 para dia 17 - vai também fazer-me a reavaliação nesse dia.
Brinquei muito ontem à noite. Já não gatinhava nem andava agarrada às coisas há 4 dias! No hospital não dá muito jeito...
Continuo é a comer pouquinho.
Obrigado a todos pelos comentários de incentivo e pelo carinho.
Mais uma vez foram «5 estrelas».
*****
Adenda (9:48h) - O Tiago sentiu-se mal de manhã.
Dores de cabeça e barriga.
Nada de febre.
Coração acelerado.
Não reagia.
Não olhava para nós apesar de ter os olhos abertos.
Molhámos-lhe as pernas.
Desmaiou.
Não reagia.
Olhar vago.
Conversas sem nexo.
Foi na ambulância.
Teste de glicémia alto para quem teve a última refeilção às 22:30h (biberão).
O médico diz que aparentemente teve uma CONVULSÃO.
Análises ao sangue (saem os resultados às 11h, se saírem).
Está com soro.
Vomitou um pouco de expectoração agora.
ISTO NÃO É NORMAL!!!!

segunda-feira, dezembro 15, 2008

Será que é hoje a saída do hospital?

A Joana já dormiu melhor a noite passada.


Esteve ainda a oxigénio durante a noite mas segundo a enfermeira os valores estão dentro dos parâmetros normais.


Ufa! Que sacrifício tão grande para os papás... Imagino para a mana!!


Esta noite foi a vez da mamã ficar com ela no Hospital...o Pai já parecia um zombie.

Pois é...mais uma noite internada. a nossa esperança é que saia hoje, mas apenas se estiver boa claro.

domingo, dezembro 14, 2008

Ainda internada...

(Post agendado)
A Joaninha precisa de oxigénio para dormir.
Foi para a enfermaria às 12:30h de ontem. Os pulmões estão ainda muito congestionados. «Não há um quadradinho que se aproveite» disse a médica ontem quando a foi auscultar.
Ontem à tarde consegui dar-lhe um beijinho e fazer-lhe uma festinha. Apanhámos as infermeiras distraídas pois não é possível crianças com menos de 12 anos estarem na enfermaria em visita. Foi muito rápido mas foi bom... Foi enquanto os papás trocavam de turno à porta da mesma.
Amanhã vai ser outro dia, parece que não passam altas ao domingo a não ser que sejam programadas à sexta-feira... Isso era impossível pois foi na sexta-feira que a mana foi para o Serviço de Observação.
A noite passada também foi o papá que lá dormiu com ela. A mamã dormirá hoje.
A maninha tem já 3 galos no MESMO sítio pelas mesmas razões de ontem.
É impossível deixá-la sozinha na cama! Ou está ao colo ou no carrinho... (presa portanto!).
Está super agitada pois faz aerossóis (alguns com Ventilan) de 4h-4h.
Sestas de 20 minutos equivalem a sonos de 6h!
*****
Pai não tens fundido lâmpadas, como é?
*****
Nada de festa de Natal. O ano passado porque nasceu a mana, este ano porque também está internada...

sábado, dezembro 13, 2008

INTERNADA

(POST AGENDADO)
Fomos as duas para as urgências e chegámos lá perto das 10:45h.
Passei à frente de todos e fui directa para o Serviço de Observação.
Níveis de oxigénio a 92% (o ideal é acima dos 94%). Fiquei a oxigénio.
Ventilan.
Pouco apetite.
Muita expectoração.
A falta de melhorias nos últimos dias fizeram com que ficasse internada por precausão, sim porque ontem à tarde já mandei o oxigénio passear!
Batimentos cardíacos sempre regulares.
Boa disposição demais.
Tanto pulei (e pouco dormi) que bati com a cabeça nas grades da cama.
Galo negro.
Papá passou a noite comigo para a mamã tentar finalmente dormir (chegou às 20:30h).
Esperamos dar boas notícias ainda hoje...
(Mãe pára lá de gritar por SOCORRO.)
*****
Nota - Pai continua a fundir lâmpadas (espanta/desvia esse mau olhado).
Enquanto na semana passada em 2 dias, fundiste 2 no quarto do mano, 1 aqui no escritório e um mínimo no carro, não nos aconteceu nada.
Esta semana não fundiste nenhuma: o mano está cheio de nódoas negras (trazidas da escola) e eu neste estado.
Não acredito em bruxas, mas que as há...
Ahhh, hoje já fundiste uma no hall, boa pai!!!

sexta-feira, dezembro 12, 2008

Tudo na mesma...

...
Mamã muito cansada e sem forças...
Joaninha a fazer barulhos para respirar, no entanto, está bem disposta.
Terceira (senão a quarta) noite das duas a dormir muito mal.
...
É hoje que vou ao passeio da escola. Vou ver o Pai Nataaaallll!
Nem fomos buscar as provas da sessão fotográfica que fizemos no sábado...
No domingo é a nossa festinha de Natal na escola.
Ai a nossa vida...
Adenda (15:32h) - Joana internada.

quinta-feira, dezembro 11, 2008

Joana doentinha

Joaninha com muitaaaa expectoração.
Respiração difícil.
Noite acordada.
Ventilan (0,4ml), Atrovent (meia ampola), Celestone (25 gotas), Maxilase (2,5ml) e Fluimucil (2,5ml).
Febre baixa e intermitente.
Mamã preocupada e a desejar não ter que voltar ao hospital.

quarta-feira, dezembro 10, 2008

Vai um bolinho?

Amanhã é dia de ir buscar as provas da sessão fotográfica que fizemos (eu e a mana) no sábado, dia do anO dela...
Estamos curiosos...
*****
Hoje à tarde vou a um passeio com a minha escolinha.
Vou participar em várias actividades num espaço ao ar livre, passar por diferentes desafios e brincadeiras, num percurso que me vai levar à casa do Pai Natal...
Será que ele vai estar em casa?
*****
Adenda 1 (14:39h by Tiago) - FUI ENGANADO! É na sexta-feira que vou ao passeio e não hoje!
Adenda 2 (14:40h by Joana) - Estou de atestado com a mamã. Vão ser 3 dias em casa: tenho muita expectoração, tosse e rabujice. Só há medicamentos para os dois primeiros sintomas...
Saímos de casa para ir ao hospital. Ficámos lá 3h e não é um hospital público!
Não sei quem está mais zangada, se eu ou a mamã...

terça-feira, dezembro 09, 2008

«ENTÃO PORQUÊ?»

- Só as casas velhinhas é que têm antenas?
- Sim.
- ENTÃO PORQUÊ?
*****
- A luz verde é para os carros andarem?
- Sim.
- ENTÃO PORQUÊ?
*****
- O que diz naquela tabuleta?
- O nome de uma cidade.
- ENTÃO PORQUÊ?
*****
- O pai está quase a chegar?
- Não, ainda não.
- ENTÃO PORQUÊ?
*****
- Amanhã não há escola, é feriado - diz a mãe.
- ENTÃO PORQUÊ?
Irra! Não percebem que tenho que perceber tudo o que não percebo, à minha volta?
Tentem perceber porque eu também tento perceber aquilo que não percebo...
- ENTÃO PORQUÊ?
Porque SIM!
*****
Adenda (12:25h by Tiago) - A minha educadora diz que as minhas perguntas são diferentes das perguntas das outras crianças da sala. Pergunto coisas que os outros nem se lembram...
Diz que faço perguntas filosóficas...

segunda-feira, dezembro 08, 2008

Prendas? Hummmmmm...

Adoro receber prendas...
Gosto muito dos embrulhos, dos laços e principalmente das etiquetas de papel.
Ouvi dizer até, que iam levar as etiquetas todas das prendas que recebi e oferecer-mas como prenda de Natal.
Ahhh, também gosto dos talões para troca (caso seja necessário...).
Isto para juntar aos borbotos (que já vos falei que adoro comer), linhas, etiquetas da roupa e esferovite! De vez em quando também tento comer um ou outro cabelo (que faço questão que seja arrancado de fresco da cabeça da mamã).
Também já tentei comer pêlo fresco de gato, mas a mamã nunca me deixa, nem provar!
Ó mãe podes fazer uma sopa com isto tudo?
Juro que como...

domingo, dezembro 07, 2008

Telegrama

Festa pequenina. Só família. STOP
Brinquei muito. STOP.
Obrigado a todos pelos comentários, sms e telefonemas. STOP.
Descobri que da cintura para cima visto para 18 meses e da cintura para baixo visto para 12 meses. STOP.
Os papás descobriram que é MUITO difícil fazer uma sessão fotográfica no fotógrafo comigo. STOP.
Sou muito desconfiada e pouco sorridente perante pessoas desconhecidas (nada de confianças). STOP.
O colinho da mamã é o melhor do mundo (ai os braços dela), não interessa que familiares estejam perto. STOP.
Recebi roupinhas, todas em rosa :) STOP.
Bolo de aniversário com uma joaninha. STOP.
Muita baba, muito carinho, muito mimo...
JÁ CHEGUEI há 1 ano!
Fui aqui anunciada assim, pelo papá.

sexta-feira, dezembro 05, 2008

Ronhonhó ou Rame-rame

É isto:
Foto excluída.

Ou seja, tentar que o tecido da minha fraldinha toque na minha pele através dos buraquinhos da chucha, ou então simplesmente ir enrolando a fralda com as duas mãos, alternadamente, e fazê-la tocar no nariz...

Simples não é?

Também faço barulho: uum, uum, uum (com a boca fechada, claro! Senão caía-me a chucha!)

e...

AMANHÃ FAÇO 1 ANINHO!

quinta-feira, dezembro 04, 2008

Ditos Tiagueses - Volume XX e Joaninos - Volume I

Depois da mamã e do mano não encontrarem os meus ténis cor de rosa novos, a mamã resolveu ir-se calçando sentada no sofá enquanto eu já estava no meu carrinho pronta a sair (descalça ainda por enquanto).
-Ó filha a mamã não sabe onde pôs os teus sapatinhos...
Olhei para os ténis dela, olhei para os meus pés, levantei uma perna, arregacei a calça e fiquei ali a olhar para os meus pézinhos (ou melhor, para as meias...).
*****
- Eu disse-lhe que «o meu marido depois ia lá» - disse a mamã ao papá sobre não sei o quê.
- Quem é o teu marido? - perguntei eu.
- É o pai, o teu pai... - respondeu.
- O nosso Bruno? - quis ter a certeza.
- SIMMM.
*****
- Essa fralda (de pano) já deve estar cheia de bichos de tanto mamares nas pontas.
- Bichos? - disse eu disfarçando e tirando a fralda da boca.
- Sim, bichos dos dentes e da baba... - disse ela.
- Bactérias... Chamam-se bactérias... - ensinei eu à mãe.
(?!!!!!!)
*****
- Mãe, como é aquela música, aquela do «iupi, iupi...» - perguntei eu no carro, a caminho do infantário.
- Er.... - disse ela a pensar...
- Aquela... do Pai Natal Mais Barato! - ajudei eu.
- Ahhhh (se não fosse por tão pormenorizada explicação não saberia qual era...) a do: «serigaitá iupi, iupi iê»? (anúncio da TMN)
- Sim, essa mesmo! (era só para eu saber).
*****
- Tens mais bolos destes? (Queque) - perguntei.
- Não filho, esse era o último... (eram só dois e tu comeste um inteiro enquanto «o diabo esfrega um olho!»)
- Ahhh, então vai lá escolher outro... (como quem diz: ou vais-me dizer agora que os bolos não nascem naquelas caixas de cartão?)
*****
«Meia-hora» depois de eu me ter começado a vestir, aparece a mmã a ralhar comigo. Engoliu em seco e disse-me com os olhos quase fechados:
- VESTE-TE, eu não te vou ajudar porque me vou vestir a mim e depois à mana.
- Então vai lá que eu ganho-te! - digo eu cheio de «lata».

quarta-feira, dezembro 03, 2008

Bi-Tridente

E nasceram finalmente os trigémios: Cocó, Ranheta e Facada!
São os três de cima e do lado direito...
Passei de Tridente para Bi-Tridente, pois nasceram mais três!
Dupliquei por isso a minha cota dentária...
Aviso que o Facada é o do meio pois foi o que sangrou... (B A A). Parto difíciiilll...
*****
Aqui estão as nossas favolas e as suas datas de rompimento.

terça-feira, dezembro 02, 2008

7 Vícios, 7 Pecados

Desafiados pela nossa querida Alexandra:
«CLÁUDIA DO JÁ CHEGUEI, AMIGA PODEM SER OS DOS MIUDOS :) DE QUEM SOU FÃ NUMERO UM...E ESCUSAM DE VIR DIZER QUE JÁ ERAM...»
Tiago:
* COMER, COMER e comer... sim o pecado da gula é dele... Janta as vezes que forem precisas, mesmo que tenha lanchado há 5 minutos e depois ainda quer o biberão antes de dormir...
* Cobiça a comida do próximo, mesmo de barriga cheia (pelas razões acima). Feio, é muito feio... Mas faz «olhinhos de cão abandonado» e todos «caem»...
* Mimos, ai é um mimado este meu mano... (eu sou mais). A mãe tem pena de não dar mais, mas ela é só uma... e também tem que lhe ralhar, ele até merece o malandro...
* A fraldinha, ui, é um vício cada vez maior... Até a come (quase)! Quando estamos distraídos mama nela, é uma javardice e ele sabe disso...
* O biberão... se lhe falta aquele aconchego antes de dormir, falta-lhe tudo.
* Dormir acompanhado: a Pigoita grande ou o ursinho de pano feito pela mamã (que tem agora uma orelha descosida por isso está «internado» e não recebe visitas)
* Brinquedos, adora (é normal não é?). Não é pedinchão, nem faz birras nas lojas, mas quer ter e justifica porquê. É no entanto compreensivo.
* Distraído. A mãe diz que é igualzinho ao pai... Vai fazer uma coisa mas esquece-se a meio do caminho.
Tiveste um vício/pecado de bónus, maninho...
Joana:
* Teimosia, «mai nada». Nem justifico! Diz o pai que é igualzinha à mãe. Teimosa, persistente, decidida, determinada (ai que isto vai ser difícil...)
* A chuchu. ADORA! E se vier com a fraldinha de pano ainda melhor... Até os olhos se riem... (aqui conta como 2 vícios/pecados ok?)
* Banho, ficaria lá muito tempo. De imersão é bem melhor (coisa de gaja?), para fazer brincadeiras e chapinhar «buéda vezes» (como eu digo).
* Descalçar as botas. Tem dois pares de botas todas fashion, umas castanhas com pelinho e umas cinzentas e tira-as a toda a hora... Mana, isso não é chique!!!
* Não gosta de se assoar. Mana, ninguém vai acreditar que andar assim é moda ou maquilhagem... Atina-te!
* Mimos. Vício maior do que o meu. Ai o que ela gosta de se aninhar e ali ficar a fazer a fotossíntese!
* Adora quendo lhe molham a chucha na água e lha põem na boca, vezes sem conta seguidas... Se lhe estão a lavar as mãos e não se lembram disso, ela tira-a da boca e deita-a no lavatório.
Também tiveste um vício/pecado de bónus, maninha... Toma!
*****
Desafiamos agora:
Podem falar de vocês ou dos vossos rebentos...

segunda-feira, dezembro 01, 2008

Dentes sanguinários

Foto excluída
Ontem deitei sangue de um dos meus dentes ainda-não-nascidos...
Isto dói mesmo, irra!
Já vos disse que estão os três em cima, seguidinhos?

domingo, novembro 30, 2008

Nina Traquina

Mais um livrinho que foi comprado esta semana... «Este livro conta-nos a história de uma menina, chamada Nina Traquina, que tem estranhos hábitos de alimentação: ao pequeno-almoço, fatias de pão torrado, duras como cartão; ao almoço, massa cozida, seca como cordel; ao jantar, uma mistura qualquer que mais parece serradura.
Um dia, a Nina Traquina encontra um génio que, em troca da sua libertação, lhe concede três desejos. Claro que o maior desejo da Nina é passar a comer qualquer coisa diferente.
Então, o génio dá-lhe uma colher mágica capaz de preparar deliciosas refeições.
Mas… esta não era a única habilidade de uma colher tão especial. Ela vai transformar a sua casa num barco que levará a nina e sua família a várias ilhas e numa encontraram um pequeno-almoço, depois noutra um almoço e por fim um jantar.
Que outra magia haverá nesta colher? De que será ela capaz?»
*****
A Joaninha está um pouco melhor e penso que em breve teremos três dentinhos cá fora. Até já têm pontinhos brancos e tudo...
Falta pouquinho para a Joaninha fazer um aninho, é já no próximo sábado... Temos que ultimar tudo.
Os convites já estão prontos!

sábado, novembro 29, 2008

sexta-feira, novembro 28, 2008

Livrinho de Natal

Mais um livrinho para a nossa biblioteca:
«Ninguém sabe os contratempos que um Pai Natal sofre para levar a tempo e horas todas as prendas que as crianças irão receber, mal abrirem um olhito na manhã de cada dia 25 de Dezembro! Eu, que fui Pai Natal durante vários anos, posso garantir-vos que, quando chega Dezembro, todos os Pais Natais andam de um lado para o outro com o coração nas mãos. Eu era apenas «um poeta guloso, comilão e bem-disposto». Mas um dia, o Pai Natal, o verdadeiro, o que vive na Lapónia - pediu-me que o substituísse naquele ano. E na verdade, eu tinha tudo para ser um óptimo Pai Natal: uma barriga redondinha, bochechas vermelhas e barba branca, e, sobretudo, uma enorme vontade de fazer as crianças felizes.»
*****
A Joaninha está um pouco melhor, melhorou muito na respiração, mas continua com muita ranhoca, rabujice e principalmente baba... Três dentes a nascer em cima é dose!

quinta-feira, novembro 27, 2008

Um leão para o avô J.

É a prenda por teres feito anos no início do mês...

Até fiz um coração e tudo, ficou muita fixe!

quarta-feira, novembro 26, 2008

Depoimentos sobre o Tiago

Na sexta-feira passada, a educadora gabou-me muito. Já há muito tempo que a Cristina não falava tanto e tão bem sobre mim à mamã (que também não tem tido muito tempo para conversar...).
Disse que sou um borracho, sou muito carinhoso e muito giro.
Diz que lhe custa manter-se séria quando ralha comigo e eu faço ar de vítima, porque até nessas alturas faço uma cara muito engraçada (olho para baixo, faço um pequeno «beiço» e de vez em quando vou olhando para cima sem mexer a cabeça).
Diz que a Joaninha também é muito bonita mas que eu, para rapaz, sou mesmo um borracho!
Tenho os olhos mais claros do que ela (apesar dos dela serem verdes também) e os meus caracóis... Ui, diz que passava horas a massajar-me a cabeça...
E proibiu a mamã de mos cortar até à festa de Natal no dia 14!
Estão mesmo muito grandes e começam a não se conseguir organizar na minha cabeça... já pouco falta para me chegarem aos ombros no banho.
Afinal a mamã já não me corta o cabelo desde Agosto!
Para a festa vou precisar de meias brancas, calça de ganga (preta) dobrada em baixo para se ver a meínha (pé de gesso), camisola amarela (da cor da saia do meu par), blusão escuro com a gola levantada e sapatos pretos (de preferência). Vamos actuar ao som de uma música dos anos 70!
DANCEM COMIGO!
Mãe há brilhantina?!
(O ano passado não pude actuar porque a dona Joana resolveu nascer 1 mês antes do previsto.)

Adenda (by Joana) - A «visita» ao Centro de Saúde no Domingo não adiantou nada. Aliás só deixou agravar o meu estado de saúde. Estou com BRONQUIOLITE MODERADA. Fui ontem visitar o meu pediatra e... pronto...

Os medicamentos que me receitaram antes, não têm nada a ver com o que tenho (além dos aerossóis com Ventilan), assim sendo.... «estou de molho!» até Domingo.

Ontem desde as 20h que faço aerossóis com Ventilan e Atrovent de 4h em 4h.

Agora vai passar a ser de 6h-6h uma vez com Ventilan e outra com Ventilan e Atrovent.

Além disso vou beber 25 gotas de Celestone, 2 vezes por dia.

terça-feira, novembro 25, 2008

Depoimentos sobre a Joaninha

Segundo a educadora, das 4 crianças que fazem (um) ANO em Dezembro (ela é a segunda mais nova), é a Joana que está mais desenvolvida.
Os outros não sabem ainda gatinhar e uma delas começou agora a manter-se de pé, agarrada, mas sempre no mesmo sítio.
A Joana é a que se desloca agarrada às coisas e corre a sala toda.
É muito «mimocas». Adora estar no colinho com a cara colada à nossa, sem se mexer. Ali fica no «ninho».
«Mas quando se zanga... fica toda tesa! Parece um pau» - diz a Beta espetando um dedo e apontando-o para cima para exemplificar.
«Mau feitio» - diz a auxiliar Ana quando fala nos ataques de «mas eu quero» da Joaninha.
É no entanto uma criança muito querida, simpática e bem disposta.
Chora agarrada às pernas da educadora até ela lhe pegar ao colo, persegue-a por todo o lado. É persistente e acaba por a vencer pelo cansaço.
Continua a comer «grandes pratadas» de sopa SÓ NO INFANTÁRIO (grrrrr!), «mais houvesse!». Em casa NÃO.
Tem 3 dentinhos a romper em cima já há alguns dias, mas que nunca mais se dignam a sair. Deixam-na muito rabujenta e carente.
Já tolera o Bálsamo Primeiros Dentes. Deixou de ficar com os olhos muito vermelhos e a arder. Isso já ajuda um pouco... Agora, cada vez que vê a embalagem estende a mão...
No dia 19 manteve-se de pé sem ajuda, uns 4 segundos. Depois desatou-se a rir e deixou-se cair de rabo no chão.
Às vezes pensamos que já sabe andar sózinha sem apoio, anda é a gozar connosco...

segunda-feira, novembro 24, 2008

Borbotos

Gosto deles grandes, pequenos, coloridos, do chão, da roupa, do sofá, do tapete ou de onde e de que cor forem. Não sou racista.
Quando não os consigo apanhar simulo. Finjo que os apanho e ponho-os na boca. Este fim de semana até aprendi a partilhá-los com a mamã e o mano!
O Tiago adorava coleccioná-los nas mãos, às vezes também os agrupo nos dedos dos pés, mas nas mãos? Nunca!
A mamã estranhou na sexta-feira eu estar muito bem sentadinha com o «bebé» ao colo. O bebé é um boneco para aí com um palmo que era dela quando era pequenina. Tem o cabelo branco (sim, talvez seja albino...) e a bisavó Clara fez-lhe um casaquinho e umas calcinhas com pés em tons de rosa. Ai se ela fosse viva, ia adorar saber disto...
Mas como eu estava a dizer, a mamã aproximou-se devagarinho e o que pareciam festinhas transformou-se numa predação de borbotos da roupinha dele...
Também gostei de provar (simulação) dos das meias «de andar por casa descalça» da mamã...
Acho que vou escrever um livro:
A arte de bem cozinhar borbotos
Tenho até já algumas receitas em mente:
Feijoada de borbotos;
Canja de borbotos
Espetada de borbotinhos
Borbotinhos com nozes e mel
Pizza de borboto
Maçã assada com borbotos caramelizados
... e tantas outras
Está ainda em estudo a receita de os comer com alfinetes, como se faz aos caracóis (?!!).

domingo, novembro 23, 2008

As meninas têm dói-dói

E o papá lá foi com a mana para o Centro de Saúde ontem...
Está a fazer o Maxilase 3 vezes por dia (2,5ml) e a pôr umas gotinhas no nariz para fortalecer a flora (8 gotas de Biopental, 2 vezes por dia).
Também tem que fazer aerossóis com Ventilan duas vezes por dia.
Parece-me que esta noite dormiu um pouco melhor...
De dia continua a mesma Joaninha rabina, teimosa/persistente, ousada, determinada e malandreca de sempre.
Ou muito me engano ou um dia ainda vou levar porrada dela...
*****
Na sexta-feira o papá ensinou-a a dizer «cão».
Agora não pára...
«cão, cão, cão, cão, cão, cão, cão...»
*****
A mamã continua a pingar do nariz e ainda está rouca.

sábado, novembro 22, 2008

És o pai?

6:45h
- Quero o bibonnnnnnnnnnnn!
E, como que por magia, alguém mo mete na boca...
7:38h
Fui para a cama dos papás.
Entrei devagarinho e disse:
- És o pai?
- Não, sou a mãe! - respondeu.
-Pai? - insisti.
- Nãooo, MÃE! - respondeu.
- O pai está lá atrás? - perguntei.
- Sim, o pai está lá atrás. - respondeu.
(Hoje e ontem dormiu ele do lado da maninha.)
- Hoje não há escola?
- Não - disse ela.
- Então vou ficar aqui na cama com vocês!
...
-PUUMMMM
...
- PUM - insisti.
- Tiago, pára de dar puns! - disse a mamã.
...
- PUM - acompanhou a mana lá do berço.
Depois, deixámos de «tocar conta-baixo» e adormecemos os dois.
8:00h
A mãe e a mana foram para a sala.
A Joana já tinha dormido tudo...
*****
A mana está com muita expectoração... provavelmente ainda vamos hoje às urgências com ela...

sexta-feira, novembro 21, 2008

Livro sobre minhocas (mais porcaria, lá está!)

(Para quem nos conhece sabe que tudo o que seja livros de caca, xixis, cocós, macacos do nariz, porcarias, bruxas e coisas assim mais para o nojento... NÓS TEMOS!)
Aqui está a nossa biblioteca.
*****
Há Um Cabelo na Minha Terra!
- Uma história de minhocas -

Já o temos há cerca de 1 ano mas ainda não tinha sido adicionado à nossa biblioteca porque estava na sala. Agora já está juntinho com os nossos livros!

«Livro recomendado para apoio a projectos relacionados com Natureza/Defesa do Ambiente nos 3º, 4º, 5º e 6º anos.
Esta começa uns centímetros abaixo do chão, quando um filho minhoca, durante um jantar de família banal, descobre que tem um cabelo no seu prato de terra. Fica bastante agastado, devido não apenas à refeição estragada, como também a toda a sua vida miserável e rasteira. Isto, por seu turno, leva o pai a contar-lhe uma história - história essa que se revelará inspiradora para os filhos de todos os invertebrados, estejam eles onde estiverem.
Assim, o pai Minhoca conta a saga de uma bela donzela e do passeio aventuroso que esta dá através da sua floresta preferida, verdadeiro paraíso do caminhante. É uma excursão plena de mistério e magia. Pelo menos, é o que ela pensa.
E ficamo-nos por aqui.
Que encontra exactamente a donzela?
O filho Minhoca aprenderá a lição?
Mais importante ainda: comerá ele o seu prato de terra?
Bem, terão de ler para saberem; diremos apenas que as respostas estão mesmo debaixo dos vossos pés.
Escrito e ilustrado como um livro infantil, Há um Cabelo na Minha Terra - Uma História de Minhocas é uma abordagem maliciosa da diferença entre a nossa visão idealizada da Natureza e a realidade por vezes fria e dura da vida das aves, das abelhas e das minhocas (para não falar da nossa própria espécie).

Narrada com o humor característico do autor, esta primeira obra pós-Far Side é o trabalho único de um mestre do humor.
Agora, Larson consegue finalmente dormir à noite.
E o leitor, conseguirá?»

Vale a pena comprarem...

*****

A mamã vai ter que ficar de atestado mais tempo... Dois dias não chegaram nem para os medicamentos começarem a fazer efeito...

quinta-feira, novembro 20, 2008

Actualizações médicas

Terça-feira dia 11 o avô J. foi operado.
A operação correu bem
Saiu dia 16 e está a recuperar em casa.
*****
O invejoso do gato (Sushi) ficou internado na quarta-feira de manhã e só teve alta na sexta-feira.
Não conseguia urinar, tinha dores e o mau feitio só lhe garantiu duas anestesias no veterinário (ficou K.O.), senão ninguém lhe punha a mão em cima (como de costume).
O preço que pagámos é o ordenado de muita gente. Com esse dinheiro comprávamos um gato novo e ainda sobrava. Não vai haver reavaliação a não ser que queiramos comer gato à caçadora (ou compramos alimentação para nós ou o mandamos reavaliar).
O péssimo feitio dele não lhe vai permitir novos tratamentos deste volume de dinheiro... Cá se fazem, cá se pagam... (arranha, morde, estraga, entorna, suja, enfim...)
Fizeram-lhe a depilação da cintura para baixo (na barriga) e meia perna (nas da frente).
Só a alimentação (saco de 3,5Kg durante 6 meses) vai custar por saco 37,5€ (vai lá vai...)
*****
A dosagem que o médico queria que a mamã tomasse por causa das dores nos pulsos é inviável (diz ela)...
De 150mg diárias ela está apenas a tomar 50mg (até os epilépticos tomam disto!) e mesmo assim anda grogue! Tonturas, vómitos, etc...
(O medicamento chama-se Lyrica).
O exame que fez aos pulsos com choques eléctricos (era só o que lhe faltava!) não revela nada portanto deve ser mesmo da coluna.
Nova consulta no dia 26.
A mamã está de atestado desde ontem (vai trabalhar amanhã), só que hoje está muito pior que ontem... Nem tem voz!
Só os tratamentos e consultas aqui referidos importaram em cerca de 550€ (menos os do avô, claro).
Já chega de médicos, medicamentos, consultas e exames OK?

quarta-feira, novembro 19, 2008

Os 3 + 1

Fotos excluídas.
Foi há 1 ano e 2 dias...
O tempo VOA!
Cresci MUITO e agora já digo:
«Olá», e respondo à frase:
«Onde está a chuchu?» (chucha) com um ar de inquisidora enquanto procuro no chão...
Pois, é lá que está 90% do tempo.
Nem sei como vai para lá sozinha... Muitas vezes faço uma espécie de flexões e apanho-a com a boca...
*****
Agora que já temos net em casa vamos tentar pôr as visitas em dia e actualizar as informações
«POSTais»...

terça-feira, novembro 18, 2008

Sabem que mais?

Foto excluída.
Isto tá bom é pa dormir!
*****
Será que é hoje às 10h que nos vêm ligar ao mundo (net)?
*****
ADENDA (10:47H) - ESTAMOS LIGADOS AO MUNDO!!!

segunda-feira, novembro 17, 2008

Net por pombo correio...

Se estão a ler este post é porque ainda não temos net em casa (nem no infantário).
Este post assim como todos os que foram publicados às 9h foram agendados.
Na sexta-feira vieram pôr a net (por linha telefónica), ou melhor vieram os da Vodafone tentar pôr net. Teriam conseguido se os da Telecom tivessem feito o trabalho que lhes competia como devia ser...
Estive para aqui a meditar com A MINHA MANA e pensámos em abrir uma empresa de internet por pombo correio. Será que temos futuro?
As pombas podiam até deixar cair os emails em cima dos respectivos destinatários, mas dentro de um ovo...
Estou até a imaginar umas conversas do género:
Chegaste a receber o meu email?
Ainda não mas vou ali ver à janela...

domingo, novembro 16, 2008

Mudança de Bairro

A mana está quase a fazer 1 ano.
Brevemente vai mudar-se de «malas e bagagens» para o meu quarto.
Vou deixar de dormir sózinho, ela vai dormir no berço, mesmo à minha frente...
Estou muito entusiasmado, os papás já falam nisso há tanto tempo, mas acho que lhes falta coragem para fazerem as mudanças.
Hum... se calhar têm medo que ela não me deixe dormir...
Eu na idade dela já tinha «emigrado».
Estou desejoso que cresça um pouco mais para podermos fazer luta de almofadas. Sim, passar para um nível mais alto... isto de rebolarmos no chão a pares começa a enjoar... ou talvez não!
Maninhaaa, larga lá o Bairro dos Grandes e vem para o Bairro dos pequenos!

sábado, novembro 15, 2008

sexta-feira, novembro 14, 2008

Cuspir?

Quem é que aprendeu a cuspir?
Eu, não!!!
Fotos excluídas.
Quem é que está a levantar esses falsos testemunhos?
Quem é ele?
Há provas? Mostrem-mas, vá mostrem lá...
Pois, não mostram não é? Que pouca vergonha...
A deturparem a minha imagem... Já não há respeito...
Respeitinho é bom e eu gosto, ouviram?

quinta-feira, novembro 13, 2008

Ditos Tiagueses - Volume XIX

Dói-me aqui - diz o pai
Enrrasca-te!! - digo eu.
*****
Gosto muito de ir ao restaurante chinês... Eles lá têm «Arroz com Elviras» (nome da auxiliar da minha sala).
Onde se lê «Elviras» deve ler-se «Ervilhas»
*****
«Estou a esfomear!» - digo eu, como quem diz: despachem-se a fazer o jantar...
*****
Olha pai, estou com as «mãos agarradas atrás das costas».
Onde se lê «agarradas» deve ler-se «escondidas».
*****
É o meu Dagrão!
Onde se lê «Dagrão» deve ler-se «Dragão».
Se o «Dagrão» dá grão, ainda não sei...
*****
«Mãe, o carro do pai é grande e este é pequeno, querias ter um carro grande?» - perguntei à mamã.
«Eu queria filho, grande não digo, mas novo dava jeito...» - disse a mammã quando nos conduzia para o infantário.
«Deixa lá, quando for grande vou ter um carro grande» (agora, Eu vou ter um carro grande, TU não sei...) - disse eu à mamã.

quarta-feira, novembro 12, 2008

Mais depressa pai!

Foto excluída.
Foto tirada no domingo dia 9, no regresso a casa depois de termos ido às compras.

terça-feira, novembro 11, 2008

Bolsar=Digitinta

Enquanto o mano sempre foi e ainda é «esquisito» com os cheiros e comidas estranhas e/ou de aparência duvidosa (como por exemplo o esparregado ou o bolo de chocolate semi-líquido) - começa logo com vómitos, eu não.
Até mesmo com o vomitado e os macacos do nariz (ponto, já disse!), eu também não sou esquisita. Nem com o sangue que lhe sai do nariz ele deixa de ter vómitos...
Se bolsei, limpo com os joelhos enquanto gatinho.
Se se entorna iogurte/sopa na mesa ou noutro sítio, aí vou eu de mãos e braços abertos... DIGITINTAAAAAAAAAAAAAAA!
Espalho, e acabo de sujar tudo o que alguém começou.
E se alguém olha para mim, ainda me rio por cima...
(Informação dada pela auxiliar da minha sala, a Ana no dia 5 deste mês).
*****
No mesmo dia contou à mamã que eu. na hora da sesta, tive um ataque de boa disposição. Dormi apenas 10 minutos e depois chamei «Anaaaa», ria-me e cantava...
Não deixei os outros dormirem... pelo menos profundamente...
A Ana bem me pedia para dormir e fazer pouco barulho, mas o que é que querem?
Estava com vontade de me rir!!!
*****
O avô J. vai ser operado hoje... Força avô!
Cá ficamos à espera de notícias...
*****
Na radiografia que tirei ontem estava tudo bem com o meu fémur...
Nem se notava o sítio onde o parti...
Agora tenho consulta daqui a um ano para ver se irá haver ou não, um crescimento unilateral dos meus membros.
*****
Feliz Dia de S. Martinho!
(não bolsem muito...)

segunda-feira, novembro 10, 2008

11 Meses (e 4 dias) depois...

E começa a contagem decrescente para o primeiro aniversário da Pigoita/Pigoita Maria/Maria Pigoita/Pigoithas Fofas/Pigoitucha/Rapaqueca/Ratêta/etc., tudo nomes dados pela mamã.
Ainda me custa a crer, 1 ANO e inteiro!
De uma mana/recém-nascida quase totalmente dependente tornaste-te numa mana/menina cusca por conhecer o mundo, sedenta de curiosidade e cada vez menos dependente. É impressionante como uma Pigoita muda em 11 meses. De uma maninha frágil se torna numa mana menos pequenina que já passou por tanto, já enfrentou tantos óbstáculos e venceu-os a todos.
Agora centraste-te na mobilidade (com tanta força que de vez em quando lá tens uma fuga de «ar»), já vais para todas as divisões sóinha à excepção da dispensa (aí vou eu!), do quarto dos papás e da casa de banho pequena (espertinha, mania das grandezas...).
Queres cada vez mais estar em pé ou a gatinhar. Se não estiveres numa destas posições não ficas lá muito satisfeita e gritas ou guinchas. Se te pusermos sentada, rapidamente começas a gatinhar, agarras num brinquedo e lá vais tu pela casa fora como se não houvesse amanhã, gatinhas enquanto o transportas como se tivesses feito isso a tua vida toda.
Tens medo ainda de te pôr de pé sem te agarrares a nada. De vez em quando lá consegues durante uns 2 segundos mas depois cais no chão de rabo (bem almofadado por sinal). Para quem nasceu de 36 semanas, acho que não está mal...
Palras imenso, dizes: Ti-Ti (de Tiago), mamã, papá, nana (chucha? fraldinha? ou talvez não) e Ana (a auxiliar da tua salinha, a sala dos Geladinhos - vais ser fresca vais!), dizes também outras coisas mas que ainda não percebemos, talvez este Natal nos ofereçam o dicionário de Joanês - Português.
Sabes o significado de:
* «a pitinha põem o ovo, e a... (aqui já te ris que nem uma doida) ...Joana papa todo» (é uma risada tão grande que às vezes acaba em soluços!)
* «ai a minha vida» - pões logo as duas mãos na cara (supostamente com as palmas das mãos em cima das bochechas mas, se for com uma mão no olho e a outra com a palma da mão virada para nós também não faz mal... nós percebemos...
*«não!» - nós dizemos e tu dramatizas com tanta força que nem sei como não ficas tonta...
* «miauuu» - sabes que é o gato que faz este som, embora não te manifestes muito. Por vezes tentas imitar mas não dá para escrever o que dizes... Deve ser em croata!
*«tcháaa!» - o mesmo que «high five». Nós levantamos o braço e ela bate na palma da nossa mão...
Hoje (domingo) comeste metade da minha sopa (a ideia era comeres papa mas depois de experimentares a minha sopinha, era só abrir a boca... sim porque a mamã não desiste!). Fomos almoçar fora e comeste a parte do caldo, deixaste para mim os feijões verdes e pouco mais...
A mamã faz sopas magníficas, ninguém percebe a tua teimosia em não quereres as sopas dela!
Adoras fruta: banana, pêra, e poucas mais... também nesta altura do ano não dá para variar muito. Continuas a gostar dos teus iogurtes (2 de cada vez) com fruta e bolacha e às vezes com banana também... no sábado foi a seguir a quase 210ml de papa (só o iogurte, sem acompanhamentos...).
És uma bebé bem disposta, simpática e brincalhona. Gritas para chamar a atenção e ris quando o fazes. Ficas MUITO irritada quando te tiramos alguma coisa da mão, nesa altura a mamã chama-te logo por MAU FEITIO (alcunha temporária). Ris ás gargalhadas quando te atiramos ao ar ou fazemos cócegas.
Adorasestar no mimo», ficas ali ao colo, no quentinho, a olhar para quem to dá... Esfregas-te, enroscas-te e pronto... fazes a fotossíntese (vegetas)!
Não me lembro se fazes caretas, parece-me que não... Ahhh fazes sim, quando te damos pão para a mão... Parece que estás a pegar numa coisa super nojenta! E se forem tostas ainda pior... Só a bolachinha Maria é que não dá direito ao brinde da careta...
Adoras escorregar pelo papá ou pela mamã abaixo. Eles, sentados no sofá esticam-se todos e aí vais tu de marcha atrás até ficares de pé no chão. Já fazes o mesmo para sair do sofá (quase) sózinha...
Continuas a fazer as tuas birras do sono e a enfrentá-lo, e quando o fazes ficas muito chorona e chatinha. Continuas com o «Ram-Ram», o tal barulho tipo ronronar que não deixa ninguém ouvir a televisão.
Gostas muito de brincar, principalmente com os meus brinquedos, eu bem fujo mas tu «vestes a capa de gatinhadora super-sónica» e lá vens a alta velocidade... Não estou descansado em lado nenhum!
...
E já só falta um mês para fazeres um ano... e que mano mais badado que tens, fazes-nos tão felizes!
Ahh, e se brincas com os meus brinquedos sem a minha autorização «assim já não te dou beijinhos!» ouviste?
IRRA, que este post ficou super-grande!!
Nem quero pensar como vai ficar o dos 12 meses!
*****
Hoje às 13h vou tirar uma radiografia para fazer a medição dos membros. A consulta e exame estão marcados há 1 ano...
Fez no dia 13 de Agosto 1 ano que parti o fémur.

sábado, novembro 08, 2008

Assenvloss

Ora aqui está ele.
É ele que me guardava a porta do quarto (principalmente à noite).
Agora arranjei outro sítio para ele: em cima do meu computador.
De vez em quando ainda faz umas horas à porta mas acho que fica melhor aqui.
Quem sabe me consegue proteger o PC dos vírus?
Assenvloss foi o nome que lhe dei em Junho (dia 14). Foi o dia do seu «baptizado»...
*****
Vocês podem até nem gostar dele mas olhem... nunca mais tive medo de ficar sózinho de noite...
Tá bem que o medo não era muito, mas estava na fase em que ia começar a aumentar...

sexta-feira, novembro 07, 2008

Novas aquisições «livrais»

A mamã pôs um ovo! (Desafio-vos a encontrem este livro à venda!)
.
«A Mamã pôs um Ovo! é uma autêntica obra prima: pela história que nos relata em surpreendentes imagens, pelo grafismo audacioso das suas ilustrações, pelo humor desenfreado com que nos sensibiliza. E, para além de tudo isto, é uma «magistral» lição de Educação Sexual.»
.
Aqui estão algumas imagens deste livro:
Mano ou mana?
Já andávamos à procura deste livro há séculos!!
«Toda a gente sabe que os reis têm grandes fortunas, mas de um rei que gastou todo o seu dinheiro numa biblioteca nunca antes se ouviu falar...
Se mais desta história querem saber, estes versos têm de ler...
Neles vos esperam, além do rei, da rainha, da princesa, do príncipe, dos vassalos e dos soldados, muitas traças marotas, um Gigante com grande apetite e uma Fada, de seu nome "Palavrinha"»
Aqui está um projecto sobre este livro relativamente recente (Junho de 2008).
*****
Dicionários por imagens das bruxas e das fadas

*****
Vejam a nossa biblioteca... Já temos muitos livros...
Como concluiu a Joana (amiga nossa):
«têm muitos livros de bruxinhas...»
*****
ADENDA (9:47h) - Parece que nos vêm ligar a net em casa na sexta-feira... iupiiiiiiiiiiiii!

quinta-feira, novembro 06, 2008

PUUUMMMM - disse ele...

No domingo passado a mamã estava sentada na cadeira da sala. Fui a correr e ainda tive tempo para dizer:
«Mãeee, olha o meu na...»
De repente... PUUUUMMMMMM!
(isso mesmo que vocês pensaram)
«Tiago, o que é isso? Tu deste um pum?» - disse ela com cara de zangada e com o sobrolho todo franzido.
«Errrr....» (E agora Tiago? Pensa depresssa - disse eu de mim, para mim...)
«Ó mãe... o pum vinha-te DIZER para veres o meu nariz! (que estava todo sujo)»
(!!!!!)
Enfim... Acho que lá me safei...

*****
Parabéns Joaninha pelos teus 11 mesinhos...
Desculpa lá este assunto «de caca» num dia tão importante!

quarta-feira, novembro 05, 2008

Um dragão para o avô...

... que fez 68 anos no dia 1.
Ele é do Sporting...
(o papá fez as mãos e as asas do dragão...)

terça-feira, novembro 04, 2008

A bruxa da mãe!

(salvo seja...)Ela pediu, e eu fiz...
O papá fez a vassoura.
Que tal?
Eu queria escrever bruxa (lá inventei umas letras) mas afinal saiu-me PISCA.
Será então a Bruxa Pisca!

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin