sexta-feira, dezembro 14, 2007

O Parto a «4 Mãos» - Continuação

«Nessa altura eu estava a ditar ao Bruno tudo o que teria que trazer no dia seguinte (para mim, para a Joana e para o Tiago) e a dizer as coordenadas exactas desses objectos.
Eram indicações do género: «Trás os babygrows mais pequeninos, têm flores e estão na segunda gaveta do roupeiro do nosso quarto» e «carrega-me o telemóvel porque não tenho quase dinheiro nenhum, trás também o carregador» e «o casaquinho cor de rosa e o carapuço da mesma cor que está do lado direito por baixo de uma toalha de banho branca com bonequinhos, no nosso roupeiro», «Ah! E pede a alguém que compre um jornal de hoje e um de amanhã, porquenão sabemos a que horas vai nascer...».
Já a enfermeira se ria e dizia entre dentes «vocês realmente...».
É que ela pensava que ele ainda ia a casa nessa noite. Quando soube que eram coisas para trazer e/ou fazer no dia seguinte ralhou com a mamã: «Então você está aqui a ter a criança...»
Mais tarde chegou o anestesista. Deviam ser já umas 19:30h.
A médica já tinha acabado as consultas e veio dizer que não sairia dali enquanto eu não tivesse a Joana.
Aqui está o monitor. O traço de baixo indica a frequência das contracções. Estavam de 2 em dois minutos às 20:30h. Por cada contracção o batimento cardíaco da Joana subia até aos 150 ou mais.
Foto excluída.
20:51h

O Bruno viu-me levar a epidural (foi um género de «guarda-costas»). O anestesista ainda lhe perguntou se ele tinha a certeza que queria estar a olhar.
«Nós já vimos muitos filmes de terror...» - disse o Bruno.
A agulha era enorme! Ainda bem que ela não a viu. O anestesista era muito brincalhão, mas via-se que fazia tudo de forma muito profissional. Foi muito giro vê-lo a assobiar a música que naquele momento estava a dar no i-Pod que ele trouxe, enquanto enfiava agulhas e líquidos entre duas vértebras da minha mulher. Sim, porque foram várias as vezes.
Risota atrás de risota. Acho que as auxiliares nem saíam do quarto porque estva mais animado ali dentro do que na recepção do andar...Eu lá levei a dita agulhada. Acho que a única altura em que falei a sério foi quando a pedrada me bateu. Disse (para que fique registada a única frase séria) «Não te esqueças de trazer a mantinha da Joana e o casaco do Tiago».
O que me deu a «moca» foi uma coisa chamada Proctofol (2x3ml).
Convém saber porque o anestesista disse que não me iria dar aquilo uma vez por semana como lhe pedi. Assim, pode ser que consiga arranjar na «candonga»!
O anestesista, super simpático, cheio de bom humor e brincalhão veio trazer o i-Pod dele para nós irmos vendo uns vídeo clips, o Filme da Treta ou outra coisa qualquer. Infelizmente não tinha música de ranchos folclóricos, chegou até a ficar atrapalhado quando a mamã lhe fez esse pedido, mas foi só até se aperceber que ela estava a brincar...
Ele também não tinha filmes de terror... Daqueles com muito sangue tipo «Massacre no Texas»... Caramba! É que antes de se romper a bolsa das águas do Tiago eu estava a ver «O Regresso dos Mortos Vivos»!
Quando a anestesia começou a fazer efeito começei a ficar cheia de comichões. Parece que é um efeito secundário. Mesmo levando apenas ¼ da dose normal...
Ainda cheguei a pedir uma pinha para me coçar mas não tinham... É que o braço direito tinha o soro e o esquerdo sózinho não estava a dar «conta do recado».
O Bruno ainda me ajudou e o anestesista ainda perguntou se eu queria ajuda mas não dava jeitinho nenhum...
A bolsa das águas foi rompida pouco depois. Graças à epidural não doeu nada.
Numa primeira fase a ansiedade começou a aumentar. Estava quase a chegar o momento. Mas o tempo foi passando e foi dando oportunidade de ir acalmando um pouco. As contracções nem eram tão fortes como esperavamos nem aumentavam de ritmo à velocidade que esperávamos.
As contracções mantiveram-se de 2 em dois minutos por muito tempo, perguntei várias vezes se os registos no gráfico do CTG deveriam ser mais altos (o que causaria mais dor) mas disseram que não.Às 20h estava com 7 dedos de dilatação.
Às 21:30h estava com 8 dedos de dilatação.Às 23:20h estava com 9 dedos de dilatação. Foram buscar a maca para me levarem para a sala de partos.
Entrei na sala de partos às 23:30h.
O Bruno entrou pouco depois, devidamente «fardado» e «armado» de duas máquinas fotográficas e duas pilhas extra.
(Trouxemos a farda para recordação).
Mais uma vez verifiquei se tinha as duas máquinas nos bolsos, e que o acesso às mesmas era suficientemente bom para não perder pitada.
Por maior que seja a coincidência, a verdade é que as duas máquinas ficaram sem bateria. Valeram as duas pilhas suplentes.
Foram tiradas poucas fotos mas as que temos são dos momentos mais importantes...
A Joana nasceu às 23:38h.

Fotos excluídas.

Estes 8 minutos foram complicados porque a Joana não conseguia encontrar o caminho. Durante uma contracção descia até à saída e quando a contracção passava ela voltava para trás. Por isso e apesar de alguma hesitação, a médica usou a ventosa (carinhosamente chamada de Kiwi, aliás quando a médica pediu um kiwi eu ainda consegui dizer «pois, depois eu é que estou drogada!»). As idas e vindas da Joana dentro de mim e a ventosa foram responsáveis pelo hematoma. A clavícula esquerda partida deve ter sido da posição em que ela passou pelo canal de parto porque os ombros não custaram nada a sair, não provocando assim nenhum atrito.
Eu parecia uma barata tonta. Não sabia para onde olhar. Se para a minha Joaninha acabadinha de nascer, se para a Cláudia que estava em sofrimento depois do parto. Porque me pareceu que depois de nascer deve ter doído muito mais.
Depois do nascimento e enquanto limpavam a Joana, o Bruno começou a ficar pálido. Mal ele sabia que sairia do trabalho à hora de almoço para ir comigo a uma consulta e iria assistir ao parto da filha, de camisa e fato de bombazine. As calças eram muito quentes e aquelas batas são uma autêntica estufa... Porém não «desligou», saiu apenas para lavar a cara e tomar conta da Joaninha enquanto faziam uns «bordados» em mim.

Nesta altura, depois de ter saído para me refrescar, já não me deixaram entrar, imagino que fosse pelo facto de a Dra. a estar a coser. Fiquei com a Joaninha que entretantanto já estava embrulhada e quentinha no berço.

Devemos ter voltado ao quarto perto das 00:15h. Saímos dois e voltámos três...

Foto excluída.
Foi o recém-papá que levou a Joana na caminha. Começou então O NAMORO.
Como o Tiago ainda não estava a dormir o Bruno foi buscá-lo a casa dos pais e voltou para casa. Ele estava cheio de sono, contrariado por ter nos deixar no hospital, muito cansado mas feliz.
Fez então o post desse dia depois de tratar do Tiago (2:49h).

*****
O Tiago portou-se «lindamente» na sala de espera uma vez que só fez «belas» figuras...

Foto excluída.

19:06h

Não sei se se apercebeu realmente do que estava a acontecer... pelo menos a teoria sabia-a toda...»

A mamã diz que amanhã acrescenta mais alguns pormenores engraçados sobre estes dias... Ela que não se habitue pois este blog É NOSSO!!
*****

Nota - Gosto muito da mana e não tenho reagido nada mal para espanto de todos. Ontem no entanto deixei toda a gente aflita quando no infantário não quis almoçar (o que nunca aconteceu na minha vida!).

De manhã, em casa, já me queixava de dores numa perna, mas ninguém me ligou uma vez que sou muito bom a arranjar desculpas.

O papá tinha ido ao trabalho para uma reunião muito importante que durou até às 16:30h e a mamã não podia sair de casa para me ir buscar à escola.

Os meus pais deviam estar com o «coração nas mãos» e só acalmaram quando cheguei a casa pela mão do papá.

Ao final do dia tive febre (37-38ºC) e dores de barriga.

Hoje fico com eles e não vou ao infantário apesar do papá ter que voltar ao trabalho por 2h (fora a viagem).

21 comentários:

beedrill disse...

bem claudia o teu parto foi o maximo...e o papá um heroi ,para quem não estava a espera portou-se muito bem...
para o Tiago as melhoras...
beijinhos grandes e bom fim de semana

GE disse...

Bem, estou a adorar tdos os pormenores, mas as fotos da Joaninha fizeram me chorar, que loucura!!

E tu Tiago, estás melhor?

Bjinhos

RuteNeo disse...

Oh... adorei as fotos do nascimento da Joaninha! :P K coisa mais linda! :D Kem me dera tb ter podido registar esses momentos (qnd a minha nina nasceu)!
Adorei ouvir a história do nascimento...
Muitos beijinhos e as melhoras do Tiago! ;)

Joana disse...

O Tiaguinho a n querer almoçar!?!?
Imagino o panico, lol.
Que dia, o que vale é que tudo é levado com mt humor,tb vindo de vcs n era esperada outra coisa, eheheheh.
Mais uma vez parabens!!!
BEijinhos grandes para os 4

ALEXIA disse...

é por este momentos que esta moça Alexia espera...caramba não sei se chore se ria...olha levei o nome daquela droga, acho que vou na cagonda também

obrigada pela partilha desse momento mágico ...A apresentação da Princesa do reino Já cheguei ...e da bela foto do meu miudo (que estava ela a fazer dançar?????)

e vejam lá se acreditam nele!!!!ora bolhas ele não almoçou

hoje em casa todos juntos UMA FESTA

beijos de fim de semana

María&Peste disse...

Que emoção ler estes relatos :)

As melhoras do Tiaguinho :)

Bjnhos grandes

P.S - já apresentei o nosso bébé à blogosfera!

disse...

Adorei o relato, tu escreves muito bem, tens muito senso de humor e isso também ajuda ;)
Mas saio daqui com uma coisa na memória, que me fez rir tipo parvinha a olhar para o monitor... tu querias uma punha para te coçares?!? LOOOOOOLLLLLLLL

Ainda bem que o Tiaguinho está feliz com a chegada da mama. As melhoras para ele, e um beijinho à Joaninha.

)0( disse...

Mas que bela reportagem! Obrigada Cláudia e Bruno, pela partilha das
fotos lindas destes momentos únicos.
Um beijo enorme para todos.

Andrea disse...

Adorei ler este relato :)
Bjo!

Mae Princesa disse...

Adorei o texto e as fotos!!!A parto do caminho e do kiwi deixa-me com os cabelos em pé!!! Em relação ao Tiago, cuidado para que não passe o virus à mana...Apesar de ter as tuas imunidades, nunca se sabe!Bjo grande!

O PIRATA JOÃO disse...

ADOREI A MENEIRA COMO DESCREVESTE OS PARTO, FOI LINDOOOO E COM MUITO SENTIDO DE HUMOR....

MAIS UMA VEZ PARABÉNS

MUITOS BEIJINHOSSSSSS

carla lourenço disse...

é fantástico o seu relao dos momentos cruciais do parto.
Felicidades e as melhoras do mano mais velho.
Beijinhos e bom fim de semana.
carla

Gabriela disse...

Claro que aqui a chorona desatou um pranto durante a leitura do relato!
Oh Bruno, essa característica de reporter pega-se... vocês são todos os dotados para a coisa! :D
Mais uma vez... parabéns pela linda menina!
Está decidido é ela a namorada do Ricardo! eheheheh!
Beijocas

Cláudia, a mamã da Daniela disse...

adorei o relato do parto, a 4 mãos!!!!
E com uns dedinhos do Tiago!!!

Correu tudo bem, e isso é que interessa!

O Príncipe Duarte disse...

Bem mas que odisseia :)

E tão lindas as fotos!

Bjs

alice+duarte

Ana Lucia disse...

muitos parabéns, beijinhos

gaiatA disse...

Estão os 2 de parabéns, tanto a mamã como o papá! ;)

Um beijinho cheio de carinhO!*

Mónica disse...

O que dizer? Que família bonita que vocês são!
Parabéns por tudo o que têm conseguido. Agora são 4! Uma bela família.
Bjinhos gds

Mary / Baby boom disse...

Ainda não tinha dado os parabéns, acho eu...ando sem tempo!
Parabéns e bem vinda Joaninhaaaa! És tão linda :)))
Agora os papás têm de mudar o nome do blog para "Já chegámos" :P
Beijinhos

mimika disse...

Li o relato a 4 mãos todinho e que belo relato! O parto da Joaninha foi inesperado mas muito bonito! Só podia estar envolto em momentos de humor, mas de muita emoção!
A descrição assim...com esse azul pelo meio ficou mais rica!

As fotos estão fabulosas!

Beijinhos aos 4!

free browny disse...

que moemnto mais lindo.. ao ler-te pareçe que é tão facil... mas percebo que se for de mente aberta sem pensamentos negativos que as coisas correm mto melhor, será?? se não for dá-me a receita linda!! o tiago iamgino na sala de esera hi hi hi, espectaculo!!!
cada cantinho das tuas palavras, deste blog são tão bons de ler ;) se ouvesse gramies de melhor blog ''ja cheguei'' seria premiado!! ;)

jokinhas bem boas
filipa & tomás

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin